domingo, dezembro 30, 2007

O que o tempo não apaga

É chegada a hora de se despedir, das risadas nos corredores, das brincadeiras com amigos recentes e outros mais antigos, das reuniões para os trabalhos em grupo, que sempre acabavam em bate-papo, e das leituras de polígrafos e polígrafos sobre as teorias da comunicação.

Lá se vão tantos momentos vividos e um tempo que não volta mais. Mas ficam as lembranças e aquela sensação indescritível, que mesmo não acontecendo agora, ainda está viva, de reencontrar os colegas a cada noite.

Lá se vão anos de um tempo incomparável, talvez o melhor da vida. É cruzada a linha de chegada após uma longa caminhada em busca de um sonho, porém existe depois dela um caminho ainda maior, cheio de possibilidades e novos desafios.

É chegada a hora de fazer novas escolhas. Fica então, a memória ainda quente de fatos marcantes e histórias cotidianas escritas por personagens tão diferentes e brilhantes pela sua singularidade.

Lá se vão bons momentos vividos e fica a grande saudade recompensada pelas amizades construídas e pela certeza de que nem o tempo será capaz de apagar as lembranças de dias que realmente valeram a pena.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin