sexta-feira, fevereiro 08, 2008

Nessa estação

Vejo flores de todas as cores e cantos de pássaros que não encontro, escuto a chuva leve que cai lá fora e logo passa, sinto o sol, distante de mim. Assim é essa época do ano, sempre foi, desde que me lembro dela. Tão cheia de esperanças renovadas e o mesmo sentimento aqui dentro.

Às vezes os grilos cantam na janela do quarto e fazem dormir, às vezes o vento sopra forte e o sono foge como uma criança que corre dos seus medos, talvez eles aflorem nessa época. Mas sempre é assim, todo ano. Os pensamentos e razões mudam, mas os sentimentos parecem se repetir nessa mesma estação.

O calor fica lá fora, aquecendo a tijoleta que queima o pé, aqui dentro o ânimo está frio. Os sentimentos, como as ondas no mar, vão e voltam com força e suavidade. Os pensamentos borbulham pelo ar, como bolas de sabão, tocando algumas pessoas que acompanham com os olhos o seu trajeto sem rumo, enquanto outras nem percebem que circulam por ali.

Nessa época do ano, a cada ano, desde sempre, o cenário é parecido e os sentimentos voltam a acontecer com a mesma intensidade, causando o mesmo aperto para coisas diferentes.

Ainda bem que a estação passa, o mundo continua a andar e volto a encontrar do lado de dentro o mesmo clima que está do lado de fora. As flores e os pássaros voltam a fazer sentido, a chuva serve de inspiração e o sol volta a ser energia e renovação, a cada manhã que brilha a vida!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin