sexta-feira, outubro 24, 2008

Homo Sapiens

Criaturinha difícil o ser humano. Sentimentos, pensamentos, dúvidas, contradições, inseguranças, medos, frustrações, vaidades, orgulhos, às vezes tudo misturado e ao mesmo tempo.

Alegrias repentinas, tristezas que avassalam, mau-humor sem motivo aparente e felicidade sem explicação. Tédio e expectativas, planos feitos e desfeitos, promessas não cumpridas para si mesmo e para os outros. Bobagens, picuinhas, criadas por nós mesmos sem razão.

E vêm as cobranças. Passamos todo o dia, em todos os dias, nos cobrando, o horário que tem que ser cumprido, o sorriso que tem que estar no rosto (e deveria ser espontâneo), os projetos que tem que ser levados adiante, e os sentimentos, claro, as dores internas (que inventamos) precisam ser curadas.

E vêm as cobranças alheias. Conviver com os outros e suas complexidades é ainda mais difícil, superar as expectativas, ser tudo o que esperam de ti, não magoar e não decepcionar. E isso significa muitas vezes esquecer o que esperamos de nós mesmos e abrir mão de se dar o direito de ser o que queremos, se é que alguém realmente tem certeza do que quer ser.

Há quem diga que a vida é muito simples, nós é que complicamos. Está certo, afinal, nada mais fácil do que se sentir feliz, basta prestar atenção no que realmente importa, sem julgar, sem cobrar, sem esperar nada em troca. Deixar que as pessoas que amamos sejam felizes da maneira que elas escolherem e se todos fizessem isso, haveria mais realização e menos insegurança e, quem sabe, conseguiríamos ter certeza do que queremos ser.

quarta-feira, outubro 15, 2008

O Pássaro e o Ninho

A semente, o fruto, eu sou um pouco dela, mas também tem um pouco de mim nela. Tão diferentes e tão parecidas. Eu sou a mãe, ela a filha. Ela é brilho e eu discrição. Ela é emoção e eu razão. Ela é acima de tudo a base, o aconchego, o apoio e a força.

O cordão que nos unia foi cortado há mais de vinte anos e no lugar dele ficou um laço que liga dois corações. Esse laço, imperceptível aos olhos, não tem fragilidades, é feito do mais incondicional amor e do mais sólido carinho, é feito de luz, da luz que sai dos olhos dela desde o dia que nos conhecemos e que me vê a melhor pessoa do mundo. Assim sou para ela. E ela é para mim.

Juntas aprendemos e ensinamos, somos contradição e acordo, somos sempre eu e ela, ela e eu, somos cúmplices! Alternamos os papéis, às vezes mãe, às vezes filha, somos únicas, uma para a outra.

Ela é o ninho, a origem dos meus vôos e a segurança do meu retorno. Mas ela também é pássaro, com lindas asas que abraçam o mundo e voam em busca da felicidade, porque ela é sonho, é alegria que enche a casa e sentimento que transborda.

Ela é mãe, a minha! Indiscutivelmente, a melhor do mundo!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin