domingo, agosto 14, 2011

Pieces


Pecebo que a vida é feita de fragmentos da minha felicidade, de rupturas emergidas do horizonte e metamorfoses profundas. E percebo que tem um pouco mais em mim e um pouco menos do que já fui. Sou a mesma, mas há muito sou outra como também ainda fui outras mais. 

Percebo uma nostalgia fininha que irrompe o silêncio do momento sereno de sentir. E noto que há em mim ainda mais do que fui e também sinto uma saudade atemporal do que ainda vou ser quando estará distante esse agora.

Vejo a transformação que parece inconstância e é apenas o movimento frenético de cada grão de areia procurando um lugar para se acomodar até a próxima onda remexer. E percebo um silêncio calmo nascido de um grito intenso que a serenidade quer calar. Sinto o voo próximo e ele sempre marca o fim e o recomeço de cada novo fragmento...

segunda-feira, julho 04, 2011

Você tem medo de que?

O medo paralisa! Impede de viver o melhor que há da vida. 
Especialmente o medo de nós mesmo e do que sentimos...

quarta-feira, junho 01, 2011

Infinitivo


Três meses passaram e há tanta mudança para somar. 
Há tanto mais que sonhar e um pouco mais que planejar. 
Ar ar ar, são verbos e mais verbos, todos no infinitivo, 
enfáticos e retumbantes. 
É uma corrida contra o tempo, porque há muito o que
amar, viver, cantar, sentir e provar. 
Há mais, muito mais que aprender e ainda mais que 
crescer. E só há parada para rir, em todos os antes, 
durantes e depois, em todos os intervalos de sorrir, 
pois o relógio congela no abraçar e percorre o mundo 
no olhar. 
Há tanto de um pouco em tudo e um tudo em cada 
pouco e há um ser, em cada canto.
É imensidão, intensa, mas é serenidade... 

sexta-feira, março 25, 2011

Abandono

Como uma mãe que esquece de buscar o filho na escola, toda vez que entro no pássaros sinto remorso pelo abandono desse espaço. Não é descaso. Apenas parece que essas linhas não estão conseguindo acompanhar o ritmo das coisas. Parece que o que tenho vivido não cabe em algumas palavras. Quando paro e tento escrever, nenhuma frase consegue expressar realmente o que quero. Soa como efêmero perto da intensidade do real. Tudo é pouco para descrever as descobertas e pequenas constatações diárias. 

De repente, tornou-se injusto resumir em linhas sentimentos tão fortes e aprisionar em textos momentos que podem ficar livres na memória. Qualquer tentativa de narrar não seria fiel a cada importante impressão. No fim, o que não quero é ficar limitada aos pontos finais das histórias contadas e poder, então, mudar vírgulas e pausas sempre que lembrar das peculiaridades das cenas. Quem sabe um dia possa até falar sobre esses momentos com a merecida fidelidade. Agora só é possível sentir...

Foto by Marcelo Pinho

domingo, fevereiro 13, 2011

Frase do Dia

"Qualidade, essa palavra difícil de conceituar, só se consegue fazendo as coisas com amor...”
- Marta Medeiros-




Essa foi a frase do dia, que me fez pensar em mil coisas e chegar a uma conclusão: eu amo tudo o que faço! Infelizmente, nem sempre posso fazer tudo que amo, mas busco viver intensamente cada tarefa, seja ela por prazer ou por obrigação. Sou do tipo que veste a camiseta e levanta a bandeira. Acredito no que faço e não sou capaz de permanecer em uma atividade que não me desperte esse sentimento. No fim das contas, até é possível fazer algo sem paixão e obter qualidade, mas assim é impossível ser feliz!


“Qualidade é amor que se sustenta, 
é amizade que não é um blefe, 
é confiança que não é traída, 
é demonstrar o que se sente,
 apertar a mão com firmeza, 
dizer não e dizer sim com a mesma honestidade

- M.M -

quinta-feira, fevereiro 10, 2011

It's raining


Há meses não havia um dia tão reflexivo e introspectivo como a quarta-feira. O corpo já acordou cansado e a cabeça a mil. A chuva lá fora aumentou a vontade de fechar todas as portas e janelas, sem frestas ou deixas. Sem motivo, a vontade foi apenas de ficar imóvel, sem sorrisos nem choros, apenas as almofadas, o incenso e o silêncio, quebrado pelos pingos batendo na persiana fechada. Às vezes é preciso desligar. É bom desintoxicar a mente dos cheiros, gostos, sons e imagens. Faz falta ficar na companhia apenas de sí mesmo e sentir essa paz. Definitivamente, nesta quarta-feira chovia também do lado de dentro. E não é maravilhoso um dia de chuva quando estamos com preguiça?

terça-feira, fevereiro 01, 2011

(Re)Nascimento

Passados 31 dias, pode-se dizer que 2011 já mostrou a que veio...


... e que todos os dias sejam como a manhã do primeiro!




Veio de manhã molhar os pés na primeira onda
Abriu os braços devagar e se entregou ao vento
O sol veio avisar que de noite ele seria a lua,
Pra poder iluminar Ana, o céu e o mar

(O Teatro Mágico)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin